TRIGO, O ALIMENTO MAIS DESTRUTIVO DA NOSSA DIETA ?

Você tem o costume de comer alimentos preparados com farinha de trigo? No livro Barriga de Trigo, que permaneceu mais de 50 semanas na lista dos mais vendidos do New York Times, William Davis tenta nos convencer de que o trigo é o alimento mais destrutivo da nossa dieta! Um pouco radical, né?! E para ele, simplesmente retirar o trigo da dieta pode fazer milagres por sua saúde, e pelo seu peso na balança também.

Talvez você não saiba, mas o trigo que comemos hoje não é o mesmo que os nossos ancestrais comiam. Ele foi modificado geneticamente para as plantações renderem mais e gerarem mais lucro, e também para terem mais resistência à doenças, à seca e ao calor, e possivelmente foram essas modificações que pioraram a qualidade do trigo que comemos hoje.

Repare como o trigo tomou conta das nossas vidas. Comece a observar um pouco mais e você verá que alimentos feitos com farinha de trigo dominaram os supermercados, restaurantes e lanchonetes, devido ao ótimo sabor e também pela praticidade e comodidade que oferecem (afinal, basta pegar um pacote de biscoitos e colocar na bolsa e você tem um lanche, não é mesmo?!). O trigo está presente em mais alimentos do que você se dá conta, como pães, biscoitos, salgados, sanduíches, pizza, lasanha, macarrão, donuts, doces,  bolos e tortas doces ou salgadas…deu pra perceber que a lista é grande…

Um grande problema, é que a  maioria dos alimentos feitos com trigo são muito calóricos e possuem alta palatabilidade, ou seja, são muito saborosos e geram muito prazer, nos fazendo comer mais do que realmente precisamos, e muitas vezes sem nem percebermos. Os problemas do trigo não param por aí…

O TRIGO É RICO EM AMILOPECTINA A

A principal forma de carboidrato encontrada no trigo é a Amilopectina A. O lado negativo deste tipo de amilopectina é que ela é facilmente digerível por nosso organismo, fazendo com que o açúcar sanguíneo suba rapidamente e cause picos de insulina. Esses picos acionam ciclos que alternam uma saciedade que dura pouco com um aumento de apetite que ocorre rapidamente, contribuindo para que a pessoa coma com mais  frequência e engorde mais.

Willian explica que quanto mais amilopectina A na refeição, mais alto subirá o nível de glicose no sangue e também o nível de insulina. Logo depois ocorre uma queda rápida no nível de glicose (hipoglicemia), que pode causar uma fome incontrolável, e então o ciclo é acionado mais uma vez, repetindo se de duas em duas horas.

Com a repetição deste cilclo, ocorre uma maior deposição de gordura no corpo, mais especificamente na região da cintura e abdômen, causando a barriga de trigo, que imita muito bem a barriga de grávida.

O livro contém mais de 300 páginas e aborda ainda muitos outros problemas com relação ao consumo de trigo (acredite, a Amilopectina A e o o glúten não são os únicos), mas pra não deixar o post muito pesado vou parando por aqui. Acho que a mensagem principal aqui é que alimentos com trigo não são a melhor escolha de fonte de carboidratos da nossa dieta, não é mesmo?!

Atitude é o que Transforma!

Murilo Maciel

2017-10-19T15:39:35+00:00 outubro 19th, 2017|Alimentação, Comportamento e estilo de vida|